Recife tem Dupla Comemoração do Open Data Day 2020

Atualizado: Jul 3



Para os amantes e curiosos pelo universo da abertura de dados e transparência, o mês de março é especial: há uma década é celebrada internacionalmente, através da realização de eventos simultâneos em todo o mundo, um dia só para marcar a sua importância.


Em Recife, este ano marcou o segundo de realização na capital pernambucana e contou com dois momentos: um pela manhã, iniciativa de parceria do IP.rec – Instituto de Pesquisa em Direito e Tecnologia do Recife e Women in Data Science Recife, com apoio da Neurolake. E o outro pela tarde, organizada pelo Pernambuco Transparente, com apoio da Livraria Jaqueira.


Ao todo, mais de 60 participantes circularam pelos eventos, em final de semana marcado também por encontro voltado para o engajamento das mulheres no mundo da tecnologia (em comemoração ao Dia Internacional da Mulher).





🔎 Fique por Dentro do que Rolou


Manhã::


No evento, Edna Jatobá (GAJOP) e Caio Scheidegger (IP.Rec e Aetrapp) apresentaram os trabalhos que coordenam com aplicativos de dados abertos (Fogo Cruzado e Aetrapp) e em seguida compuseram uma roda de diálogo junto com a jornalista Ciara Alves, do projeto #UmaPorUma, e Breno Alencar, da Emprel (Prefeitura do Recife), com mediação de Emidia Felipe, da Neurolake.


O especial multimídia criado por jornalistas do Jornal do Commercio relata a história de todas as mulheres assassinadas em Pernambuco no ano de 2018 e tem ganhado vários reconhecimentos, até mesmo internacionais. Mais do que registrar, o banco de dados mapeia onde as mulheres foram mortas, destaca as motivações para o crime, acompanha as investigações e cobra punição dos culpados.


Monitoramento Cidadão e Mapeamento Aberto | Já possibilitar o engajamento de comunidades no monitoramento cidadão no enfrentamento de graves problemas é o propósito das iniciativas Aetrapp e Fogo Cruzado, coordenado pelo GAJOP - o primeiro voltado à saúde, permitindo a vigilância de populações de mosquitos Aedes (vetores de zika, dengue, chikungunya e febre amarela urbana no Brasil) e o segundo, com foco na violência armada na região metropolitana do Recife (saiba mais sobre ele aqui).


Para isso, o projeto está desenvolvendo uma solução que possibilitará a adaptação de ovitrampas (armadilhas simples), uma tecnologia já consolidada mas restrita ao uso por agentes de saúde, para sua utilização por cidadãos comuns. Os dados, georreferenciados, serão disponibilizados em tempo real em um mapa aberto, onde a comunidade e agentes públicos poderão visualizar os focos de vetores, fazer comparativos de quantidades de mosquitos em diferentes localidades, analisar séries históricas e assim elaborar estratégias precisas e urgentes para o combate, priorizando as áreas mais críticas (assista um vídeo de apresentação aqui).




Tarde::


Na ocasião, organizada pelo Pernambuco Transparente, o local foi a Livraria Jaqueira do Paço Alfândega, parceira do evento. O momento contou com múltiplas linhas de abordagens: uso de plataformas de Dados Abertos Governamentais; Cidades Inteligentes - Igualitárias e Sustentáveis; Fiscalização de Gastos Públicos + Mapeamento Aberto e ainda Jornalismo de Dados.


A abertura contou um debate sobre a importância dos dados abertos para o desenvolvimento de cidades, noções sobre o conceito, além de perspectivas e problemas sobre o cenário local. Participaram Breno Alencar (representando a Emprel, empresa de Informática da Prefeitura do Recife) e Cláudio Nascimento (Diretor de Tecnologia da Prefeitura de Olinda, Conselheiro do Porto Digital, Representante no Brasil da OASC – Open & Agile Smart Cities).





Em seguida, Raquel Lins (Cientista Política e criadora do Pernambuco Transparente) contou um pouco sobre a ideia do evento, como obter dados em formato aberto através do uso da Lei de Acesso à Informação (LAI) e apresentou o Portal Dados Abertos Pernambuco:





Após um intervalo, os professores Rodrigo Cunha (Jornalismo UFPE) e Ricardo Cunha Lima (Design - UFPE Caruaru) falaram sobre a contribuição dos dados abertos para o Jornalismo de Dados. Com vasta experiência em diversos veículos, a apresentação do Prof. Ricardo Lima trouxe casos de destaque em visualização de dados pela imprensa, contribuindo para facilitar o entendimento dos mais diversos assuntos pela sociedade, além de painéis abertos úteis a uma melhor segurança de informações e combate à fake news.


Em tempo: a história mais lida *já publicada* pelo Washington Post online é uma visualização - o agora famoso simulador do coronavírus (de Harry Stevens).




Um painel final trouxe iniciativas referenciais no estado em Fiscalização de Gastos Públicos e Transparência + Mapeamento e Soluções Urbanas: participaram a Cidadão Fiscal, o vereador do Recife André Régis e Data Mangue. A primeira, apresentada pelo representante Saulo Machado, usa dados abertos da Alepe e tecnologia, com a utilização de um robô que varre informações disponibilizadas para fiscalizar a produção legislativa e gastos dos deputados estaduais - e a última, criação do cidadão Lucas Furtado, analisa o orçamento da capital pernambucana com base no portal exclusivo de dados abertos da PCR (saiba mais sobre elas).



Criador das plataformas Raio-X das Escolas e das Creches, o parlamentar recifense explicou o desempenho de todas as unidades de ensino públicas do Recife (mais de 300) mapeadas e detalhadas com dados tabulados através de parceria acadêmica, relatórios construídos através de visitas técnicas e diversos mecanismos de comparação de resultados em avaliações disponibilizados de maneira gratuita e aberta através das ferramentas, referências no país em fiscalização da educação.





🤝Marcaram presença ainda representantes do Aplicativo Replant, Instituto Solidare, Observatório de Saneamento do Recife (OSAR) e Controladoria Geral do Estado. Nossos agradecimentos especiais.






Confira matérias especiais sobre o evento:

"Recife comemora o Dia Internacional dos Dados Abertos neste Sábado" 06.03.20 | Matéria do Aldo Vilela;

"Emprel participa do evento mundial Open Data Day" 10.03.20 
| Boletim de Notícias da Prefeitura do Recife.


SAIBA MAIS ;)





0 visualização

©2020  Uma iniciativa Pernambuco Transparente.