Maratonas de Uso de Dados Abertos: Por Dentro do Universo dos Hackatons

Curiosidade vem de berço

Bem-vindo ao(à) Dados Abertos Pernambuco, meu projeto apaixonante alimentado com conteúdo exclusivo e envolvente. Explore meu site e o conteúdo que tenho a oferecer; talvez o(a) Dados Abertos Pernambuco possa despertar paixões na sua vida também.

Grandes centros urbanos há muito tempo se acostumaram a explorar recursos da tecnologia para simplificar o dia a dia das pessoas e as demandas urbanas. Cada vez mais, aplicativos e dispositivos são projetados para auxiliar nessa relação que nos aproxima do conceito de “cidade inteligente”.

“Maratonas hackers, também conhecidas como hackathons, festas hackers ou festival hackers (hackfest, hacking festival), são eventos que emergiram na área de tecnologia com a característica central de engajar diferentes profissionais em um trabalho colaborativo, de natureza intensiva, realizado em curto período de tempo e com foco em determinado problema ou desafio: significa uma longa corrida para criar algo útil em um único evento. A inovação é um aspecto central dessa metodologia, que busca mobilizar e desafiar seus participantes a apresentarem coletivamente respostas e soluções pioneiras.

A efetividade do fenômeno hackathon na inovação digital pode ser atestada por sua popularização em indústrias e instituições, públicas e privadas, uma tendência manifesta na ampliação expressiva de sua realização ao . Não só o setor público, mas cada vez mais empresas também utilizam essas maratonas para promover o desenvolvimento de inovações”.

(GUIZARDI, Francini Lube et al . Maratonas hackers no Brasil com desafios no campo da Saúde. Interface (Botucatu),  Botucatu ,  v. 22, n. 65, p. 447-460,  Apr.  2018.)  

〉 Hacker Cidadão – Prefeitura do Recife | Múltiplos Temas

Para estimular o desenvolvimento de novos projetos, a Emprel – Empresa Municipal de Informática do Recife – lançou o concurso Hacker Cidadão, visando aproveitar o seu portal de Dados Abertos para criação de tais soluções, seguindo iniciativas já realizadas por outras cidades, como Barcelona. A Maratona Hacker Cidadão chegou à sua 7a edição em 2019, dentro do Festival Rec ‘n’ Play, com os temas Redução de Acidentes de Transportes Terrestres e Melhorar a Vacinação da População. As premiações alcançaram à R$ 32 mil em 2019, sendo R$ 5 mil para as equipes vencedores e até R$ 27 mil para pagamento de bolsas por um período de 3 meses para o grupo que queira dar continuidade às soluções desenvolvidas no evento. À partir das temáticas apresentadas, as equipes devem desenvolver aplicativos mobile para Android e/ou IOS utilizando os dados do Portal Dados Abertos da PCR. Pode-se fazer uso de computação cognitiva, inteligência artificial, design thinking, mineração de dados, entre outros métodos para criar as soluções.

Participou de alguma edição? Reunimos fotos da história do hackaton nessa galeria especial (deslize e confira!) ツ >

130722-PREMIACAO-HACKATHON-16-int
Add a Title
Add a Title
Add a Title
Add a Title
Add a Title
Add a Title

Ao todo, 60 participantes divididos em grupos de três até cinco pessoas podem participar. Vídeos de edições anteriores, fotos, desafios – assim como sua realização, podem ser acompanhadas pela página oficial da maratona no Facebook.

〉 Conheça as linhas temáticas e projetos vencedores ao longo dos anos 

O primeiro Hacker Cidadão diferentemente de todas as demais edições não teve temas específicos – a intenção era lançar a iniciativa e divulgar a criação do Portal de Dados Abertos da Prefeitura do Recife. Confira aqui informações sobre os aplicativos desenvolvidos pela competição.

Hacker Cidadão 1.0 |   “Aplicativo Recife Saúde vence o Torneio Hacker Cidadão” . Jornal do Commercio, 20.07.13 +  “Prefeito recebe vencedores do hackathon Hacker Cidadão” . Website Oficial PCR. 24.07.13

Hacker Cidadão 1.0 |   “Aplicativo Recife Saúde vence o Torneio Hacker Cidadão” . Jornal do Commercio, 20.07.13 +  “Prefeito recebe vencedores do hackathon Hacker Cidadão” . Website Oficial PCR. 24.07.13

Hacker Cidadão 1.0 |   “Aplicativo Recife Saúde vence o Torneio Hacker Cidadão” . Jornal do Commercio, 20.07.13 +  “Prefeito recebe vencedores do hackathon Hacker Cidadão” . Website Oficial PCR. 24.07.13

open mobility hack
hackgirl3
50866863_2331962330394503_71310410302703

Maratonas de Uso de Dados Abertos: Por Dentro do Universo dos Hackatons

Desenvolvendo soluções para problemas coletivos

Conheça as maratonas especiais que reúnem cidadãos para explorar bases abertas e criar soluções tecnológicas para desafios sociais através do debate multiprofissional. Durante essas jornadas de inovação os participantes aprendem muito em contato com novas ferramentas e metodologias, mentoria de especialistas e muita “mão na massa”. 

Grandes centros urbanos há muito tempo se acostumaram a explorar recursos da tecnologia para simplificar o dia a dia das pessoas e as demandas locais. Cada vez mais, aplicativos e dispositivos são projetados para auxiliar nessa relação que nos aproxima do conceito de “cidade inteligente”. A maratona de programação dos hackatons é pensada tanto para programadores experientes em desenvolver soluções com essa perspectiva pública, quanto para quem nunca mexeu com a área e tem interesse ou curiosidade em experimentar. Também não é preciso ter uma equipe pré-formada antes do evento: os grupos são desenhados na ocasião ou mesmo através de momentos de seleção, nos casos em que ocorrem muitas inscrições antecipadas.

 

Com seu relevante ecossistema e parque tecnológico, Recife se destaca pela constante realização de maratonas, até mesmo por empresas que se instalam no Porto Digital em busca de soluções para seus negócios. Outros temas especiais podem ser promovidos pela própria sociedade, a partir de modelos internacionais - como o Global Legal Hackaton (voltado ao acesso à justiça), ou localmente, como o Hack Grrrl (exclusivo para incentivar o público feminino). No Brasil, há competições de sucesso para pensar saídas para graves problemas sociais, como a corrupção e desastres ambientais - apresentamos algumas delas em uma seção especial - não deixe de conferir também.

“Maratonas hackers, também conhecidas como hackathons, festas hackers ou festival hackers (hackfest, hacking festival), são eventos que emergiram na área de tecnologia com a característica central de engajar diferentes profissionais em um trabalho colaborativo, de natureza intensiva, realizado em curto período de tempo e com foco em determinado problema ou desafio: significa uma longa corrida para criar algo útil em um único evento. A inovação é um aspecto central dessa metodologia, que busca mobilizar e desafiar seus participantes a apresentarem coletivamente respostas e soluções pioneiras.

A efetividade do fenômeno hackathon na inovação digital pode ser atestada por sua popularização em indústrias e instituições, públicas e privadas, uma tendência manifesta na ampliação expressiva de sua realização ao . Não só o setor público, mas cada vez mais empresas também utilizam essas maratonas para promover o desenvolvimento de inovações”.

(GUIZARDI, Francini Lube et al . Maratonas hackers no Brasil com desafios no campo da Saúde. Interface (Botucatu),  Botucatu ,  v. 22, n. 65, p. 447-460,  Apr.  2018.)  

□ Locais

| Hacker Cidadão ▫ Prefeitura do Recife

| Múltiplos Temas

Para estimular a produção de de novos projetos, a Emprel – Empresa Municipal de Informática do Recife – lançou o concurso Hacker Cidadão, visando aproveitar o seu portal de Dados Abertos para criação de tais soluções, seguindo iniciativas já realizadas por outras cidades, como Barcelona. A Maratona chegou à sua 7ª edição em 2019, dentro do Festival Rec ‘n’ Play, com os temas Redução de Acidentes de Transportes Terrestres e Melhorar a Vacinação da População. As premiações alcançaram à R$ 32 mil em 2019, sendo R$ 5 mil para as equipes vencedoras e até R$ 27 mil para pagamento de bolsas por um período de 3 meses para o grupo que quisesse dar continuidade às soluções pensadas no evento. Com base em temáticas apresentadas, as equipes devem desenvolver aplicativos mobile para Android e/ou IOS utilizando os dados do Portal Dados Abertos da PCR. Pode-se fazer uso de computação cognitiva, inteligência artificial, design thinking, mineração de dados, entre outros métodos para elaborá-los.

Participou de alguma edição? Reunimos fotos da história do hackaton nessa galeria especial (deslize e confira!) ツ >

130722-PREMIACAO-HACKATHON-16-int
hackercidadao2
hackercidadao21
hackercidada22
hackercidadao23
hackercidadao24
hackercidadao3
hackercidadao4
hackercidadao41
hackercidadao42
hackercidadao43
hackercidadao44
hackercidadao45
hackercidadao5
hackercidadao51
hackercidadao5.2
hackercidadao53
hackercidadao54
hackercidadao55
hackercidadao60
hackercidadao61
hackercidadao62
hackercidadao70
hackercidadao71
hackercidadao72

Ao todo, 60 participantes divididos em grupos de três até cinco pessoas podem participar. Vídeos de edições anteriores, fotos, desafios – assim como sua realização, podem ser acompanhadas pela página oficial da maratona no Facebook.

〉 Conheça as linhas temáticas e projetos vencedores ao longo dos anos 

O primeiro Hacker Cidadão diferentemente de todas as demais edições não teve temas específicos – a intenção era lançar a iniciativa e divulgar a criação do Portal de Dados Abertos da Prefeitura do Recife. Confira aqui informações sobre os aplicativos desenvolvidos pela competição.

Hacker Cidadão 1.0 |   “Aplicativo Recife Saúde vence o Torneio Hacker Cidadão” . Jornal do Commercio, 20.07.13 +  “Prefeito recebe vencedores do hackathon Hacker Cidadão” . Website Oficial PCR. 24.07.13

Hacker Cidadão 2.0 |  〉 Manutenção da Cidade do Recife 〉 Mobilidade 〉 Finanças |  “No último dia da Campus Party, Emprel anuncia os vencedores do Hacker Cidadão 2.0”. 28.07.14.

Hacker Cidadão 3.0 | Living Labs |  Mãe Coruja 〉 Diário Oficial 〉 Recife Bom de Bola 〉 Meio Ambiente 〉 Recife Acessível 〉 Recife Conte Comigo |  “Encerramento da 4ª Campus Party Recife conta com anúncio dos vencedores do Hacker Cidadão”. Website Oficial PCR. 26.07.15.

Hacker Cidadão 4.0 | 〉 Internet das Coisas (IOT) |  “PCR anuncia vencedores do desafio Hacker Cidadão na Campus Party Recife”. Website Oficial PCR. 21.08.16

Hacker Cidadão 5.0 |  〉 Espaços urbanos seguros para as Mulheres 〉 Mudanças Climáticas |  “Alunos da UFRPE vencem maratona de programação Hacker Cidadão 5.0”. Portal Conectando Universitários. 10.12.17

Hacker Cidadão 6.0 |  〉 Cidade e Cidadãos Conectados 〉 Centro de referência Clarice Lispector (CRCL) –  Um equipamento de enfrentamento à violência |  “CIn vence as duas categorias da competição Hacker Cidadão 2018”. Website Oficial UFPE. 13/11/2018.

Hacker Cidadão 7.0 |  〉 Redução de Acidentes de Transportes Terrestres 〉 Melhorar a Vacinação da População |  “Prefeitura do Recife anuncia vencedores do Hacker Cidadão 7.0”. Folha de Pernambuco. 07/10/2019.

| Hackaton Cidades Inteligentes – UPE ▫ Smart Cities

Em Pernambuco, o Programa de Smart Cities da Faculdade de Ciências da Administração e Direito da Universidade de Pernambuco (FCAP/UPE), criado em 2015 e coordenado pela professora Amália Câmara, realiza workshops e desenvolve pesquisas especiais sobre a temática. No final de 2018, promoveram o Hackaton Cidades Inteligentes. As atividades do grupo de extensão podem ser acompanhadas em perfil no Instagram.

hackatoncidadesinteligentes
hackatoncidades
hackatoncidades1

| Hack Grrrl – UFPE ▫ Gênero

Hack Grrrl é um hackathon com maioria feminina organizado pelo Grupo Cíntia da UFPE (saiba mais sobre ele aqui), como evento criado para reunir, na forma de maratona, programadoras, profissionais ligadas ao desenvolvimento de software, designers, empreendedoras, com o objetivo de desenvolver soluções tecnológicas inovadoras e aplicáveis. O foco do encontro é incentivar mulheres a participarem de dinâmicas desse tipo, criar um ambiente mais inclusivo e acender confiança em habilidades na sua área de atuação.

 “Hackathon feminina busca soluções tecnológicas para reduzir desigualdade de gênero”. Matéria da Rede Globo PE, 15.06.19.

□ Internacionais

〉 Mobilidade

| Open Mobility Hack

Como aproveitar as tecnologias de dados abertos da cidade do Recife com o objetivo de promover soluções para os problemas de mobilidade? Essa foi a principal provocação a ser trabalhada no hackathon realizado pelo Porto Digital e pelo Consulado Britânico, com apoio da Prefeitura do Recife. Foram utilizados dados abertos disponibilizados pelo executivo municipal com objetivo de criar protótipos, softwares e projetos para facilitar a locomoção dos pedestres, ciclistas, usuários de transportes coletivos, de carros, entre outras formas de circulação urbana. O evento foi precedido de um meetup (encontro), com a apresentação do Plano de Mobilidade do Recife.

Reconhecida como a melhor solução apresentada, a Navegue estimula mobilidade através dos rios com pequenas embarcações, com administração de reserva e agendamento de horário para trajetos. O segundo lugar ficou com a BuStop, uma solução que utiliza um aparelho criado no Laboratório de Objetos Urbanos Conectados (LOUCo) – saiba mais sobre ele aqui – para que passageiros do transporte público possam solicitar embarque aos motoristas de ônibus (a ideia é que o equipamento facilite a vida de cadeirantes nas paradas, além de permitir um maior gerenciamento do tempo por parte do condutor – que poderá planejar a parada e a preparação do elevador de acesso para os usuários de cadeira de roda). 

open mobility hack

starupnavegue

 “Startup recifense Navegue ganha prêmio do Principado de Mônaco”. Matéria do Diário de Pernambuco, 05.08.19.

| Uber Hack

Hackaton especial promovido pela empresa Uber, o Uber Hack foi um desafio nacional com foco em soluções de mobilidade para tentar resolver os problemas do trânsito das grandes cidades do país, contando com cinco etapas regionais (uma delas em Recife). O hackathon, em seu segundo ano seguido, convidou brasileiros de algumas das principais cidades do país para que criem projetos urbanos de mobilidade, inclusive que possam estar integrados ao aplicativo da Uber. Confira como foi a etapa da capital pernambucana, que contou com 60 participantes durante mais de 30 horas desenvolvendo soluções tecnológicas para os problemas de mobilidade urbana. Os finalistas disputaram uma etapa final em São Paulo.

 “APP que serve como botão de pânico vence hackathon da Uber no Recife”. Matéria NE10, 21.05.18.

| Justiça ▫ Global Legal Hackathon

Global Legal Hackathon é uma iniciativa internacional e a maior maratona mundial de programação voltada para o ecossistema da Justiça – ocorre simultaneamente em 25 países, incluindo o Brasil. Em 2019 foram 8 cidades: Balneário Camboriú, Belo Horizonte, Curitiba, Florianópolis, Jaraguá do Sul, Manaus, Porto Alegre e Recife, pela primeira vez. Profissionais da área jurídica, desenvolvedores, designers, empreendedores e entusiastas, estiveram juntos para desenvolver soluções rápidas e inovadoras que impactassem positivamente o sistema judiciário.

| Space ▫ NASA Space Apps Challenge

NASA Space Apps Challenge é uma competição internacional realizada simultaneamente em várias cidades do mundo. Os participantes recebem desafios reais desenvolvidos pela Agência Espacial Americana e, para solucionar as questões, recebem acesso a dados da própria NASA. O prêmio para as duas melhores equipes globais é uma visita ao NASA Kennedy Space Center, na Flórida, Estados Unidos. Ao todo, 1,2 mil pessoas se inscreveram para disputar uma das 85 vagas no NASA Space Apps Challenge Recife, que aconteceu em outubro de 2019, com equipe vencedora composta por alunos da UFPE. Foi a primeira vez que a capital pernambucana participou da competição internacional. A Cesar School, que patrocinou o evento, teve lugar para dez alunos da escola entre os 85 escolhidos.

□  Conheça mais:
□ Interior de Pernambuco

| Expo Serra | Serra Talhada 2019

Promovido pelo SebraePE na maior feira do Sertão de Pernambuco;

| Hack A City | Garanhuns 2017

O sucesso do Hack a City ficou claro desde as inscrições, quando mais de 200 interessados tiveram que passar por uma triagem para participar do evento, já que havia apenas 60 vagas. Maratona criada em Portugal e realizada em diversas cidades do mundo, Garanhuns foi a única a sediar em todo o Nordeste. Entre os exemplos de temas tratados estavam segurança, saúde, turismo, meio ambiente, infraestrutura, mobilidade e urbanismo e gestão fiscal.

Hack a City: soluções vencedoras são das áreas de mobilidade e urbanismo, economia colaborativa e reciclagem”. Notícia Website Oficial Prefeitura de Garanhuns, 06.06.2017;

 “Itep participa de evento internacional de tecnologia”. Notícia Website Oficial Instituto Tecnológico de Pernambuco, 09.06.17.

| Semana Universitária UPE | Caruaru 2014

O evento ocorreu como parte da Semana Universitária da UPE no campus Caruaru e foi realizado em parceria com o Gabinete Digital da Prefeitura de Caruaru em 2014, onde estudantes idealizaram aplicativos focados em soluções de inovação social para atender demandas comunitárias de cidadãos caruaruenses, tomando como base a Ouvidoria 2.0, desenvolvida pelo Gabinete.

 
 
 
 
 
 

©2020  Uma iniciativa Pernambuco Transparente.

hackatoncidades